Santa Maria, conhecida como “cidade dos Blindados e da Simulação”, possui o 2º maior contingente militar do País e tem, desde 2014, um arranjo produtivo local (APL) de defesa que congrega o setor acadêmico, empresarial e militar. O Executivo da Agência de Desenvolvimento de Santa Maria, Diogo De Gregori, está, nesta semana em Brasília, no evento Cyber Defence e terá reuniões com representantes do MD, para aprimorar o plano estratégico de desenvolvimento do Polo de Defesa de Santa Maria e região.

reuniao_apl-2Além dessas iniciativas, o ministério também trabalha no desenvolvimento do Polo de Defesa de Goiás, onde o governo procura criar condições favoráveis ao setor de defesa. O estado implantou, entre outras iniciativas, a redução de ICMS para produtos de defesa e um centro de cargas criando condições para a criação de um centro de aquisições e logístico das Forças Armadas. Também em Goiás já iniciaram os processos para a instalação de uma fábrica de armamento.

Outra região onde o MD tem atuado é em Pernambuco. Lá, também a instalação de uma fábrica de munições já está em andamento.

O mapeamento de indústrias resulta, para a Defesa, em relatório que mostra às três Forças (Marinha, Exército e Aeronáutica) e setor privado possíveis fornecedores de produtos de defesa e de participantes nas cadeias produtivas destes produtos.

Com informações do SEPROD/MD – matéria publicada na intranet do MD

 

Comments are closed.